Relato em tons de desabafo

Fotos e descrições de pescarias.
Uma secção boa para aumentar ou baixar o ego.
Avatar do Utilizador
jose elvas
Utilizador Regular
Mensagens:2501
Registado:sábado dez 04, 2010 5:45 pm
Relato em tons de desabafo

Mensagem por jose elvas » sábado jun 01, 2013 8:05 pm

Ora boas tardes a todos os companheiros aqui do sitio! Hoje venho aqui deixar-vos um relato de uma pescaria feita pela minha pessoa hoje. Peço desde já desculpa pelo tamanho do mesmo mas quem não tenha paciência para ler tudo pode sempre ver apenas as imagens :D . Recentemente o nosso companheiro Pracana 360 abriu um topico muito pertinente:

http://www.pescador.com.pt/livre/viewto ... 30&t=15725

Nele o nosso companheiro questionou qual o estado actual das populações de Bordalos, especie autoctone, nas nossas aguas e se os mesmos se encontravam em risco de extinção. Respondi-lhe então que apesar da sua situação não ser desafogada ainda não era tão dramatica. Dei então o exemplo de dois cursos de agua aqui da minha zona onde os mesmos, apesar de todas as dificuldades que nós, os humanos, lhe atiramos para cima, lá vão persistindo.
Um desses exemplos que dei foi o da Ribeira de Seda, também conhecida aqui na zona como ribeira dos Pisões, onde sempre houve uma boa quantidade deles. Ora esta informação que dei foi baseada nas minhas experiências e pescarias nesta ribeira, no entanto a ultima vez que tinha me deslocado á mesma foi aí á uns 3/4 anos!
Ora como hoje o dia neste cantinho do Alentejo esteve bonito e soalheiro decidi pegar na familia e ir almoçar e passar a tarde ás margens da mesma. De inicio nem planeei levar o material de pesca pois o objectivo principal era passar uns bons momentos com aqueles que amo no meio de um quadro natural que mais parece ter saido de um conto de fadas! Mas, e como sempre me acontece nestas ocasiões, o sacana do vicio da pesca foi mais forte que eu e lá me decidi em levar uma canita pois assim sempre poderia confirmar a informação que dei ao amigo Pracana 360 com dados o mais recentes possivel. Então, e depois de um pulinho a Portalegre para comprar uns Asticôts, lá nos pusemos a caminho.
Ora a ribeira fica aproximadamente a uns 15km da minha casa sendo umas 13:30 quando lá chegamos. A primeirissima coisa a tratar foi do almoço pois a barriga não tem culpa que a cabeça só pense em pesca! Depois de uns belos frangos assados acompanhados de uma saladinha de tomate terem sido empurrados para baixo pelas indispensáveis minis :ko: , lá montei o caniço e, enquanto o resto da familia ficou a disfrutar da sombra de um Amieiro e a mimar o querubim cá da familia, o meu amado e adorado sobrinho e afilhado Rodrigo que tem apenas 4 mesinhos, lá fui eu tentar enganar uns peixinhos.
Escolhi de inicio um tramo da ribeira logo por baixo do sitio onde nos encontravamos mas imediatamente fiquei um pouco apreensivo...

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

...ora como referi esta ribeira sempre teve uma população assinavel de Bordalos que geralmente se viam em boa quantidade nas suas limpidas aguas. No entanto desta vez não vi nem o primeiro! Apenas ocasionalmente se viam alguns Barbos a passar para cima e para baixo mas Bordalos nada. Apesar disso lá lançei a boia e fui alternando pelas zonas onde geralmente se costuma encontrar os mesmos, nas zonas de remansos e junto á vegetação aquatica. Durante duas horas teimei e teimei e nem um Bordalinho vi quanto mais tirei. Decidi subir um pouco pela ribeira acima a ver se os conseguia achar noutros pegos mas nada! Em duas horas apenas tive uma picada de um barbo que se desferrou. Por volta das 16.00 decidi ir a um pego mais grandito que se encontrava a uns 100 metros do sitio onde tinhamos os carros...

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

...lá chegado engodei com us asticôts e com 2 bolas de engodo e lá me pus com a canita a ver no que dava, ao fim de uns 15 minutos tive uma picada de outro Barbo que, tal como o primeiro, também ele desferrou, dos Bordalos nem sinal de vida :no2:.
Passados mais uns minutos lá fiz a primeira captura, um bonito barbinho que fruto de estar a pescar com uma canita de 3 metros com fio 0,16 deu uma breve mas engraçada luta...

Imagem

...lá lhe tirei a competente foto e devolvi-o de imediato á agua. Continuei a tentar, umas vezes mais perto da margem, outra mais longe, e depois de 2 picadas de peixe que não ferrou capturei o segundo Barbo...

Imagem

...mais uma vez o procedimento foi o mesmo, fotozinha da ordem tirada, amigo escamudo para a agua para que daqui a uns anos tenha a possibilidade de o vir a tirar novamente mas desta vez com uns quilinhos em cima. :fishcool:
Entretanto já eram 17:45 e decidi ir andando pela ribeira abaixo a caminho da carrinha e do meu pessoal pois estava quase na hora de virmos embora. Se por um lado vinha feliz pois tinha passado mais umas horinhas onde sou feliz, á beira de agua (começo a pensar seriamente que o meu genero deve ser requalificado para mamifero aquatico pois é junto á agua que eu melhor me sinto :D ) por outro lado vinha extremamente triste e desapontado por não só não ter tirado nenhum Bordalo como ainda pior nem sequer os ter visto :no: . Após ter chegado á carrinha junto á familia lá estivemos a lanchar, e a beber mais umas :mrgreen: , e começamos a arrumar o material. Entretanto o meu irmão avisou-me que uns metros abaixo do sitio onde nos encontrava-mos tinha visto uns peixinhos pequenos num remanso da corrente mas que não tinha ideia do que seriam (para aquele rapaz os unicos peixes que interessam são os achigãs :lingua: ) logo decidi, e enquanto o pessoal ia arrumando a tralha, dar lá um pulinho no instante...

Imagem

...assim que lá chego vejo naquele cantinho á esquerda da imagem acima, logo junto ás ervas, um pequeno cardume de aproximadamente uma dezena de peixinhos que imediatamente vi serem os tão falados bordalos! Fiz uns lançamentos e num espaço de alguns minutos tirei 2...

Imagem
Imagem

...pequeninos, valiosos, autoctones, um verdadeiro tesouro em risco de desaparecer das nossas aguas! :cry: :cry: :cry: :cry:
Após umas rápidas fotos lá os devolvi á agua e voltei para a carrinha pois eram horas de ir embora para casa.
Cá chegado, e depois de um bom banhinho tomado, dei por mim a pensar, como será possivel que neste rectangulo á beira mar plantado se dê tão pouca importância a estes autênticos tesouros que são a nossa flora e fauna nativos? Um verdadeiro tesouro de biodiversidade que é nossa obrigação preservar para que um dia também os nossos filhos o possam vir a desfrutar! O que terá sucedido á população daquele rio que era tão numerosa como importante? Por momentos pensei se não seria uma questão de degradação do seu habitat mas depressa pus essa ideia de parte pois as aguas desta ribeira sempre foram, e felizmente continuam a ser, do mais cristalinas possivel. Pensei igualmente que poderia ser uma consequência do rigoroso inverno que tivemos, que com a força das aguas o e peixe tivesse sido empurrado ribeira abaixo, no entanto as aguas há já muito tempo que voltaram para niveis normais logo o peixe já teria tido tempo mais que suficiente para voltar a subir a ribeira. Já depois de ter chegado a casa, e em conversa com um amigo meu que costuma lá pescar com frequência pois os seu pais moram na Aldeia do Pisão que fica nas margens da ribeira, o mesmo esclareceu o meu misterio!
Aparentemente têm havido alguns grupinhos de pseudo "pescadores" que têm batido aquela ribeira vezes e vezes sem conta com redes! E mais alguns que apesar de não ser ilegal vão para lá á cana e trazem baldadas e mais baldadas de peixe :no2:
Com a autêntica displiscencia das nossas autoridades que sabendo que estas situações têm ocorrido com bastante frequência não fazem nada para lhe pôr termo, o que é que o futuro reserva aos nossos pequenos Bordalos? E aos Saramugos? E ás Bogas?
Será nosso destino, impossivel de evitar, chegar-mos ao dia em que nas nossas aguas apenas se capturem Siluros, Lucios, Lucio-percas e peixes gato?
Não! Recuso-me a aceitar isso! Cabe a todos nós, verdadeiros pescadores e amantes da natureza, fazer não só a nossa parte mas também o que deveria ser a parte dos outros, há que sensibilizar as pessoas para o facto de que os recursos não são infinitos e que não podemos dispor deles como se o fossem! Há que denunciar as barbaridades e os crimes que sejam presenciados por nós! Há que fazer todos os possiveis por controlar o numero das especies evasivas que concorrem, ou pior ainda, predam as nossas nativas (errádica-las é infelizmente uma utopia)!
E, acima de tudo, urge actualizar as nossas desajustadas e patéticas leis que regulam a pesca!!!!!!! Leis que proibem que se pesque há noite ás Carpas, leis que atribuem (e bem) um periodo de defeso para as mesmas e para os Achigãs, e depois leis que não atribuem nem periodo de defeso nem sequer medida minima para os Bordalos!!! :122:
Mais uma vez peço desculpa pelo tamanho e conteudo deste autêntico testamento que mais não é que um desabafo e um grito de revolta, mas quem me conhece sabe que estas coisas me deixam realmente abatido e desanimado...



Abraço para todos deste vosso amigo alentejano

Imagem



Avatar do Utilizador
jose elvas
Utilizador Regular
Mensagens:2501
Registado:sábado dez 04, 2010 5:45 pm

Re: Relato em tons de desabafo

Mensagem por jose elvas » sábado jun 01, 2013 8:16 pm

Aqui ficam as restantes fotos deste bocadinho de paraiso em pleno Alentejo plantado... :fixe:


Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Avatar do Utilizador
jose elvas
Utilizador Regular
Mensagens:2501
Registado:sábado dez 04, 2010 5:45 pm

Re: Relato em tons de desabafo

Mensagem por jose elvas » sábado jun 01, 2013 8:21 pm

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Avatar do Utilizador
TALIBAN
Utilizador Regular
Mensagens:11504
Registado:sexta abr 10, 2009 10:25 am

Re: Relato em tons de desabafo

Mensagem por TALIBAN » sábado jun 01, 2013 8:45 pm

Boas pescarias.

Caro companheiro mais um texto surpreendente, com imagens de fazer inveja a qualquer um, seja Nacional ou estrangeiro, por isso o meu agradecimento pelo relato e partilha, que em breve sejamos brindados com mais.

Realmente é pena que todos nós estejamos a contribuir para dizimar determinadas espécies, com a poluição, mas penso que o mais grave são determinadas espécies com que estão a povoar determinados rios e que se alastram aos afluentes, penso eu...

Abraço.

Braga



Avatar do Utilizador
jose elvas
Utilizador Regular
Mensagens:2501
Registado:sábado dez 04, 2010 5:45 pm

Re: Relato em tons de desabafo

Mensagem por jose elvas » sábado jun 01, 2013 8:57 pm

TALIBAN Escreveu:Boas pescarias.

Caro companheiro mais um texto surpreendente, com imagens de fazer inveja a qualquer um, seja Nacional ou estrangeiro, por isso o meu agradecimento pelo relato e partilha, que em breve sejamos brindados com mais.

Realmente é pena que todos nós estejamos a contribuir para dizimar determinadas espécies, com a poluição, mas penso que o mais grave são determinadas espécies com que estão a povoar determinados rios e que se alastram aos afluentes, penso eu...

Abraço.

Braga

E pensas bem meu Caro Braga! Agora o problema é que existe uma grande miriade de problemas! Desde a introdução de especies invasivas, capturas com metodos proibidos, ausência de uma mentalidade de libertar as capturas guardando apenas o que se vá consumir, poluição e destruição de habitats etc etc... :no2:

Avatar do Utilizador
joaosousa
Utilizador Regular
Mensagens:2204
Registado:sexta dez 08, 2006 5:10 pm

Re: Relato em tons de desabafo

Mensagem por joaosousa » sábado jun 01, 2013 9:37 pm

Infelizmente, é o País que temos! As mentalidades dificilmente mudam em certas pessoas.

E há muita barbaridade mesmo a níve legislativo como disseste no teu texto, e bem!
Cabe-nos a nós também educar os mais novos para que as mentalidades, aos poucos vão melhorando! E eu quero acredita que um dia destes coloquem uma pessoa que perceba de pesca e esteja sensibilizado para estas coisas, a fazer as nossas leis! As leis não ajudam, nem nada!


Caro amigo, parabéns pelo relato, pela pescaria, e também pelo belo ribeiro que ai tens! São autênticos tesouros, que infelizmente o país não dá valor!

Avatar do Utilizador
jose elvas
Utilizador Regular
Mensagens:2501
Registado:sábado dez 04, 2010 5:45 pm

Re: Relato em tons de desabafo

Mensagem por jose elvas » sábado jun 01, 2013 10:05 pm

joaosousa Escreveu:Infelizmente, é o País que temos! As mentalidades dificilmente mudam em certas pessoas.

E há muita barbaridade mesmo a níve legislativo como disseste no teu texto, e bem!
Cabe-nos a nós também educar os mais novos para que as mentalidades, aos poucos vão melhorando! E eu quero acredita que um dia destes coloquem uma pessoa que perceba de pesca e esteja sensibilizado para estas coisas, a fazer as nossas leis! As leis não ajudam, nem nada!


Caro amigo, parabéns pelo relato, pela pescaria, e também pelo belo ribeiro que ai tens! São autênticos tesouros, que infelizmente o país não dá valor!

Olá João, obrigado pelas tuas palavras! E em relação á parte que pus a negrito não poderia estar mais de acordo! Já está mais do que na altura de ser alguem que realmente perceba a pesca a elaborar as leis que regem a mesma, e de dar ouvido aos pescadores já agora... :fixe:

Avatar do Utilizador
NelsonP
Utilizador Regular
Mensagens:4642
Registado:terça fev 21, 2012 3:13 pm

Re: Relato em tons de desabafo

Mensagem por NelsonP » domingo jun 02, 2013 10:49 am

Magnificas paisagens realmente =D> Nesse aspecto és um sortudo óh elvas :fixe: O testamento como dizes é algo de extraórdinario e um gosto enorme ler. Percebe-se fácilmente a emoção que colocas no que relatas e o artigo revela muito a magnifica pessoa que pareces ser. Quanto ás tuas «dores», digamos assim, são dores de alguem que conheçe o meio em si e percebe e entende os custos que poderão ter a ausência de medidas que controlem a fauna e flora de todo o país. Mas «eles» é que escrevem os livros e para piorar, estudam pelos livros que escrevem !!!! :fixe:



Responder